terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Em plena Copenhaga - a tragédia do Climategate!

.
«Os meios de comunicação social anglo-saxões e a blogosfera continuam cheios de informações, análises e debates acerca do Climategate. Mas em Portugal, ao contrário, os media escondem tanto quanto podem esta tragédia da ciência. A tentativa de silenciamento deste escândalo de enormes proporções, que se abateu tanto no campo científico como no campo político, não honra os media portugueses.

Convém recapitular os factos:

Um ou mais hackers, por enquanto desconhecidos, tornaram públicos quase sete mil ficheiros com cerca de mil emails da unidade de investigação CRU (Climate Research Unit) da Universidade de East Anglia, Norwich, Reino Unido.

Por sua vez, a CRU está intimamente ligada a outro centro de investigação Hadley Center (daí a existência do acrónimo HadCRU) na reconstrução do índice das temperaturas médias globais da superfície do planeta obtidas a partir de observações termométricas.

Esta informação HadCRU é difundida pelo Met Office inglês (equivalente ao nosso Instituto de Meteorologia) e, igualmente, pela Organização Meteorológica Mundial. O IPCC utiliza, oficialmente, esta informação e ignora as observações dos satélites meteorológicos.

Assim, o correio electrónico, os ficheiros e os códigos informáticos sacados pelos hackers valem uma autêntica fortuna, pois revelam a extensão conspirativa dos que tramaram o mito do aquecimento global (...)
»
.
(Para uma rara excepção nos media portugueses sobre este Climategate, veja-se artigo muito bem informado no Expresso.)
.
Parece que agora há mesmo provas, tornadas públicas, de uma manipulação política de dados científicos e de uma já apelidada alta traição à ciência por parte de muitos cientistas que estão a trabalhar para o IPCC. Mas a cimeira de Copenhaga parece indiferente a isto. É verdade que a verdade é manipulável.

3 comentários:

Valterlucio disse...

Em entrevista de oito minutos dada hoje à Jornalista brasileira Ana Luiza Herzog, o chefão do IPCC, Rajendra Pachauri disse sobre o CLIMATEGATE o seguinte: "Não vejo como uma questão importante. A questão é, sim, descobrir quem roubou esses e-mails e os colocou na rede porque toda essa ação, obviamente, é parte de um plano. O timing de toda essa história indica que ele tinha como objetivo atrapalhar as negociações que estão acontecendo aqui. Os processos de trabalho do IPCC são claros e fortes e suficiente para que não haja qualquer manipulação de dados."
Bacana, né? Parece a hsitória do corno que quer tirar o sofá da sala. O sócio do Al Gore não está nem ai para apurar a fraude ou para refazer a verificação dos dados. Para ele, importante é botar as garras em quem dedurou a sacanagem que vinham fazendo em um dos pilares científicos do IPCC.

E pensar que é a gente asim que estamos entregando o nosso futuro!

Miguel Portugal disse...

De facto, Valterlucio, seja o que for que contenham tais emails deve, naturalmente, investigar-se quem os tornou público, mas obviamente também e principalmente deve investigar-se se há ou não manipulação de dados científicos para servir uma qualquer estratégia política. Parece-me elementar. Quando existem fundadas suspeitas sobre a postura ética de alguns cientistas, então estamos mesmo mal.

sinigo disse...

visitem nos por favor, obrigada http://sinigo-sd.blogspot.com/