terça-feira, 30 de junho de 2009

Aquecimento global?

Leia-se, nos "mitos climáticos" (1, 2, 3, 4, 5 e continua), uma entrevista de La Nouvelle Révue d'Histoire a Marcel Leroux, eminente climatólogo que vem defendendo a tese de que o aquecimento global é um mito. Quando a ideia dominante começa a ser a de que está a acontecer um dramático aquecimento generalizado da atmosfera do planeta, de que tal é da responsabilidade do ser humano e, por isso, urge inverter estilos de vida, com investimentos avultados e implementação de uma nova ordem internacional, não é dispicienda a atenção a conceder a outra forma de interpretação dos mesmos dados científicos. A reflectir.

3 comentários:

MCF disse...

Será mesmo um mito? ou apenas o ser humano a tentar passar á frente e fazer de conta que a culpa nao é dele?

Miguel Portugal disse...

O problema, meu caro MCF, é que há ainda dúvidas científicas suficientes para se não ter certezas. Pior, é colocar-se a hipótese da ciência se estar a deixar conduzir por uma pressão política (não científica), que, no caso, envolve uma mudança radical no estilo de vida e gastos avultados para alterar bruscamente o paradigma energético. De qualquer modo, quando há dúvidas devemos ser prudentes. Mas, quando há dúvidas não devemos tratar os assuntos como se houvessem certezas!

Abraço

Edgar disse...

Sinceramente acho extremamente improvável que existam pressões politicas superiores àquelas exercidas pelo petróleo. É exactamente por isso que me sinto inclinado a acreditar que é muito mais provavel que o aquecimento global realmente exista. As empresas petroliferas são muito mais dominantes globalmente do que qualquer empresa que venha lucrar com esta alteração do estilo de vida, penso eu. Daí que concluo também, talvez erradamente quem sabe, que secalhar quem sofre pressões aqui são os cientistas que afirmam que isto não passa de um mito.

Abraço