quinta-feira, 15 de março de 2007

Até os marxistas defendem a instrução disciplinada!

António Gramsci, um dos mais reputados filósofos marxistas, acompanhando a educação dos seus filhos da prisão, através de correspondência, criticava deste modo os métodos laxistas que começavam a ser introduzidos nas escolas:

«(...) os rapazes (...) precisam de contrair certos hábitos de diligência, exactidão, compostura -- também física -- e de concentração psíquica sobre determinadas matérias, o que sem uma repetição mecânica de disciplinas e métodos apropriados não poderá adquirir-se.»
António Gramsci, A Formação dos Intelectuais, Ed. Fronteira (Amadora 1976) 118.

Será, por isso, Gramsci um conservador ao serviço do status quo... da Itália fascista?!! É claro que não. É apenas um intelectual verdadeiramente interessado na instrução para todos!

1 comentário:

ProfContratado disse...

Falaste em Marx e cá estou eu a comentar. Segundo Gramsci num dos seus cadernos (já não me recordo qual) referia a necessidade de educar a "classe operária" por forma a encorajar o surgimento de intelectuais dentro da mesma. No entanto, não me parece que seja isto que o nosso governo pretende...