sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Pior a emenda que o soneto (2)

Como era de esperar, o projecto de lei do PSD para suspender a avaliação de desempenho docente foi chumbado. Refira-se que todos os projectos de lei (PSD, BE e PEV) proponham não só a suspensão deste processo de avaliação, mas também legislariam no sentido de um novo sistema do mesmo vir a ser erigido pelas partes (governo e professores).
.
Para além das peripécias acontecidas durante a tarde parlamentar, curioso (ou não tanto) foi que o projecto do PSD foi "mais chumbado" do que os outros projectos de lei igualmente votados ontem. Projecto do PSD: 109 votos a favor, 114 contra e 5 abstenções (dos deputados "crítico-autónomos" do PS). Projectos do BE e PEV: 113 votos a favor, 114 votos contra e 1 abstenção.

Como os resultados da votação dos outros projectos espelham, a falta de princípios éticos e de competência parlamentar dos deputados faltosos do PSD no passado dia 5 de Dezembro (sexta-feira!), não se emendam com meras manobras de retórica e jogos partidários. A solução para esse grave problema (que existe, com certeza, relativamente a outros importantes momentos da vida parlamentar, que não apenas o da votação da suspensão da avaliação de desempenho), passa, necessariamente, por uma "limpeza" nas listas de candidatos.

Apresentem-se (outras) pessoas idóneas, realmente capazes, com firmadas competências cognitivas, comunicacionais e capacidade de envolvimento e de trabalho e, então sim, haverá crédito numa verdadeira alternativa a este PS interessado em manter o poder a todo o custo.