quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Um naco de boa educação linguística!

Como é nobre a sapiência doutoral de quem ascende a lugares de direcção, condução, fiscalização e liderança de... professores!
.
Degustemos:
.
«O pagamento dos Magalhães, nos casos em que a isso os pais sejam obrigados, estão a receber informação por sms devendo, em todas, constar a entidade 11023.»
(Directora Regional de Educação do Norte, em ofício enviado às escolas. Daqui.)
.
Afinal, não são importantes e muito menos passíveis de avaliação, as competências linguísticas de quem assim dirige professores, que, apesar de leccionarem Matemática ou Educação Física, não deixam de (dever) ser professores de Língua Portuguesa e, evidentemente, devem deter um domínio suficientemente seguro da língua, já que dele fazem uso paradigmático no seu superior múnus de ensinar. Não, tais competências não necessitam de grande nível... ou não necessitam de nível nenhum! Desde que cumpram zelosamente, ainda que acritica e abruptamente, as ordens (explícitas ou até presumidas) dos seus superiores...!